Microsoft compra divisão de dispositivos e serviços da Nokia por R$ 11,7 bilhões

ms-nokia-ballmer-elop

É isso mesmo que você está lendo. Uma carta aberta dos CEOs das duas empresas informa que a gigante de Redmond comprou a divisão de dispositivos e serviços da Nokia. Isso significa que aquela famosa fabricante finlandesa de celulares não é mais independente e agora faz parte da Microsoft. O acordo foi firmado em 3,75 bilhões de euros, o que equivale algo em torno de 11,7 bilhões de reais.

 

Essa jogada já era prevista há algum tempo. O Windows Phone nunca foi uma plataforma de muito sucesso, e a escolha da Nokia pelo caminho das janelas trouxe resultados financeiros que não agradaram investidores. O crescimento foi grande, mas não significativo para a Nokia reconquistar o mercado perdido pelo crescimento do Android e iOS.

O acordo

A Microsoft não está comprando apenas a divisão de smartphones da Nokia, mas também a divisão de telefones mais simples. Isso significa que telefones da linha Asha agora também são propriedade da Microsoft. As empresas garantem que a produção de telefones mais simples irá continuar.

Aproximadamente 32 mil funcionários deverão ser transferidos para a Microsoft. A empresa se comprometeu a criar um data center na Finlândia, que servirá como base de conectividade para os serviços Microsoft na Europa.

A Microsoft também irá pagar mais 1,65 bilhão de euros pelas propriedades intelectuais (patentes etc.) da Nokia. Elas estarão em posse pela Microsoft por um período de 10 anos a partir do momento em que o acordo for concluído. A Nokia também terá livre uso das patentes da Microsoft durante o período, permitindo que a empresa utilize-as para aprimorar o serviço de mapas HERE.

Stephen Elop, agora deixa de ser CEO da Nokia para ser vice-presidente da divisão de Dispositivos & Serviços da Microsoft. Apesar do novo emprego, Elop não é novo na casa: antes de assumir a Nokia ele já foi o presidente da linha de produtos corporativos da Microsoft. Outros funcionários do alto escalão da Nokia também serão transferidos para a Microsoft.

Apesar de toda essa compra, a Nokia não deixa de existir. A divisão de infraestrutura Nokia Solutions and Networks (antiga Nokia Siemens; atualmente conhecida como NSN) continua do jeito que está e não faz parte do acordo.

Fonte: tecnobolog

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *